ROTA DA BIODIVERSIDADE

A Missão da Rota é estimular o desenvolvimento econômico, social e sustentável das regiões a partir da estruturação a partir da estruturação da cadeia produtiva de fitomedicamentos, fitoterápicos, fitocosméticos e alimentos nutracêuticos. Esse é o objetivo da Rota da Biodiversidade, um projeto do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Atualmente, há quatro polos instalados, sendo que três deles foram criados em 2019. São eles: Polo Juá Caatinga, que engloba seis municípios da Paraíba e oito de Pernambuco; Polo Biriba Mata Atlântica, com produtores de dez municípios, sendo sete da Bahia e outros três do Espírito Santo; Polo Aroeirinha, que abrange 19 cidades baianas; e Polo Bioamazonas, que reúne profissionais de 13 localidades no Amazonas.

A produção sustentável a partir da biodiversidade brasileira é uma atividade estratégica para o desenvolvimento regional, com grande potencial de geração de emprego e renda para as populações tradicionais que atuam com agricultura familiar e extrativismo. Se realizada da maneira correta, a atividade contribui, também, com a conservação dos biomas.

Além disso, a atividade se destaca como uma oportunidade de inovação e desenvolvimento tecnológico no setor farmacêutico e que pode promover parcerias importantes entre instituições como setor produtivo, poder público, universidades e setor privado. Segue abaixo exemplo do potencial da geração  de valor a partir do desenvolvimento de fitomedicamento baseado em uma planta da biodiversidade nacional, a cordea verbenacea, popularmente conhecida como erva baleeira.

 

 

 

 

Polos

Área de Atuação